Ciência de Dados Aplicada ao Direito

Categoria :
Eventos
Data:
12/03/2018
Local
R. Itapeva, 538 - Bela Vista, São Paulo - SP
Brasil
Telefone :
(11) 4004-1910
Email :
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Website :
Início:
Março de 2018
Aulas:
Segundas, das 19h às 22h30
Valor do Curso:
Investimento: R$ 2.770,00* para conveniados (OAB, CESA, AASP, entre outros), em até 3 pagamentos iguais de R$ 923,33 (1° no ato da matrícula e 2° e 3° parcelas com vencimento no quinta dia útil de março e abril).
Certificação:
Extensão
Público Alvo:
Advogados, juízes, promotores, delegados e demais integrantes de carreiras jurídicas, assim como profissionais de outras áreas que tenham interesse no assunto.
Carga Horária:
32 h/a
Coordenação:
Alexandre Zavaglia P. Coelho

 Curso de Ciência de Dados Aplicada ao Direito

Módulo I - Fundamentos da Ciência de Dados Aplicada ao Direito

 

Carga-horária: 32 h/a em 08 encontros

Datas: Início 12 de março de 2018 sempre às segundas feiras, das 19h às 22h30.

Investimento: R$ 2.770,00* para conveniados (OAB, CESA, AASP, entre outros), em até 3 pagamentos iguais de R$ 923,33 (1° no ato da matrícula e 2° e 3° parcelas com vencimento no quinta dia útil de março e abril). 

Clique aqui para conhecer as entidades conveniadas.

 

Programa e corpo docente: 

 - A ciência de dados aplicada ao direito e o futuro (presente) dos serviços jurídicos

- As novas ferramentas tecnológicas e os serviços jurídicos

- Jurimetria e realismo jurídico

- Estudo de Casos: gestão de processos e captura de dados

- A tecnologia a serviço do Direito – computação cognitiva

- Estudo de casos: A tecnologia a serviço da investigação

- Ferramentas tecnológicas e cases de aplicação de técnicas de ciência de dados na área do direito

-Conclusões Finais e Avaliação

 

Sobre o Curso:

Em função dos dados gerados pelo grande número de processos judiciais, das diversas publicações científicas e das complexas informações de negócios jurídicos realizados pelo mundo corporativo, uma gigantesca quantidade de dados é produzida diariamente. Nesse sentido, existe uma demanda crescente para a utilização e análise de Big Data, aliada ao uso de inteligência artificial (computação cognitiva), estatística, predição, automação de procedimentos, entre outras técnicas que visam auxiliar as atividades das diversas carreiras jurídicas.

 

Nesse contexto, o IDP | São Paulo acaba de inovar com o lançamento do curso de curta duração em “Ciência de Dados Aplicada ao Direito”, a fim de ensinar noções básicas de tecnologia e de análise de dados com uma linguagem própria para a área do Direito. Em todas as áreas do saber e do mercado, a tecnologia tem avançado exponencialmente ao trazer grandes transformações nas organizações, no modo de pensar e no modelo de trabalho das diversas carreiras. Assim, o profissional do futuro (presente) necessita compreender o funcionamento dessas novas tecnologias e o potencial de sua utilização em seu ambiente de trabalho, como um grande diferencial para o seu crescimento profissional.

 

A Ciência de Dados é, por princípio, a ciência que visa compreender, identificar ou construir objetos de interesse a partir de dados, de modo que tais objetos possam servir como base para que as técnicas de analytics (análise de Big Data) sejam aplicadas. O cientista de dados é, então, um modelador de dados com a finalidade de resolver um problema de sua área de atuação – não sendo, portanto, uma função a ser exercida apenas por matemáticos e/ou programadores. É o arquiteto dos objetos de interesse, isto é, quem consegue entender os problemas de sua atividade profissional e reunir os elementos iniciadores para a definição dos problemas pertinentes. É ele, ainda, quem formula as perguntas que guiam o trabalho interdisciplinar das equipes voltadas ao desenvolvimento de algoritmos e de modelos de análise de dados jurídicos, por meio do diálogo e do uso de ferramentas de análise e de design de objetos. Cabe a esse profissional, também, verificar a assertividade do resultado dos algoritmos que foram gerados a partir do projeto, ou seja, garantir o que se denomina “segurança cognitiva”.

 

Ampliando o quadro, além dos programadores, matemáticos e estatísticos, a utilização dessas novas tecnologias depende da organização de equipes multidisciplinares, em especial com a participação de profissionais que consigam gerir projetos e extrair valor na utilização de bancos de dados e de tecnologias da informação em suas áreas de atuação, para as finalidades almejadas em cada projeto. Desse modo, o curso tem como público-alvo os profissionais da área do Direito e afins, não havendo, assim, qualquer requisito para a participação no curso (não são necessários conhecimentos de matemática, estatística, programação etc.).

 

O curso pretende qualificar profissionais da área do Direito ou de áreas afins para o emprego das novas tecnologias da informação aliadas ao uso da computação cognitiva – inteligência artificial utilizada para aplicar esses conceitos e suas novas habilidades em projetos relacionados com o mundo jurídico. Em síntese, o objetivo do curso é formar profissionais que podem tanto ser usuários avançados dessa tecnologia em seus ambientes de trabalho, como aqueles que pretendem participar do desenvolvimento de projetos que envolvam o uso de tecnologia da informação na automação de serviços jurídicos, jurimetria, identificação e curadoria de bancos de dados, pesquisas aplicadas com análise de dados complexos, entre outras atividades correlatas.

O Módulo I - Fundamentos da Ciência de Dados aplicada ao Direito, que tem início em março de 2018, descreve toda a contextualização da temática e de seus conceitos principais, em conjunto com estudos de casos que vão demonstrar o que existe de mais moderno nesse ambiente, tanto para preparar os alunos para atuar como usuários dessas soluções quanto para qualifica-los para os eventuais próximos passos.

Os módulos II e III, que serão oferecidos na sequência, são destinados a quem quer se aprofundar na questão e almeja efetivamente trabalhar nessas equipes de produção de projetos de ciência de dados aplicada ao direito. No Módulo II – Teorias Avançadas de Ciência de Dados Aplicadas ao Direito, que terá 16 encontros, os temas serão relacionados ao Desenvolvimento de Modelos de análise de dados jurídicos e ferramentas de Análise e design. No Módulo III – Laboratório de aplicação das Ciência de Dados Aplicada ao Direito, que também terá 16 encontros, os temas serão relacionados à implementação desses conceitos e atividades práticas de testes de modelos.

 Outras informações pelo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo 011 4004-1910